Pedaço de homem

Mas não adianta. Quando se prova um pedaço se quer mais. Ainda mais, um que sempre acaba, que sai do mercado, que é versão limitada. Gostinho de quero mais é a lei da vida.

Parece que já te conheci antes 


Antes de você vieram tantos


Da turma dos de camisa preta 


Da turma dos irresistíveis 


Do grupo que te deixa confusa 


Louca 


Que você olha 


E quando já viu 


Deu merda 


É furada na certa 


é malandro 


Um escândalo 


Pelo menos não se faz de santo 


é certeiro 


Verdadeiro 


Tão sincero 


Que dá calafrio 


Um mistério 


Pra desvendar


Intriga 


Impossível não espiar 


Desculpa 


Já te usar como inspiração 


Mas é tão bom quando se conhece 


Alguém tão escrachado 


Tão previsível 


Você já assina 


Já avisa 


Não mergulha 


Não se apega 


Sou aventura 



Eu que sempre me joguei 


Ouvir isso é quase cômico 


Mas seria um pecado não provar um pedaço 


é covardia 


Você é mordida do meu bolo favorito 


Beijar assim devia ser proibido 



Parece que já te conheci antes 


Já te vi em bares 


Já ouvi tanto de você por aí 


Você é dor de cabeça 


Drama 


Minhas amigas caem 


E eu falo


De novo 


é mais um do mesmo 


E elas continuam apostando 


No cavalo errado


No cavalo manco


Em marcas 


Cicatrizes


Esperando uma virada


Entende


Ele é o cara que não se apaixona



Mas não adianta 


Quando se prova 


Um pedaço 


Se quer mais 


Ainda mais 


Um que sempre acaba 


Que sai do mercado 


Que é versão limitada


Gostinho de quero mais 


é a lei da vida 



Naquele bar no Humaitá 


Foi cena de filme romântico 


Não por ter sido brilho 


Mas por ter sido óbvio 


Qual seria o próximo episódio 


Ele é o cara do mesmo repertório 


Do vôo solo 


Corta cena pro choro 



Eu estaria nos créditos


Alguns anos atrás 


Eu escreveria esse filme 


Com muita vontade 


Eu sou agora 


Espectadora


Pulo fora 


Obrigada pelo chopp 

Ana Victoria
InsTAGRAM
Outras histórias